#6 Olhar(es) | 23.abr.21

#6 Olhar(es) | 23.abr.21

Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Quando a primeira cerimônia do Oscar foi realizada em 16 de maio de 1929, não existia uma categoria exclusiva para filmes em língua não-inglesa.

Entre 1948 e 1956, a Academia concedeu Prêmios Especiais/Honorários a alguns filmes em língua estrangeira lançados nos Estados Unidos, mas sem uma regra de periodicidade ou de competição uma vez que não existiam indicados.

Foi somente em 1957 que um prêmio competitivo da Academia de Mérito foi estabelecido com o nome de Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro, que recentemente foi mudado para Melhor Filme Internacional.

Os países que mais ganharam prêmios nessa categoria foram a Itália e a França, respectivamente.

O Brasil foi indicado 3 vezes, mas nunca levou o prêmio. 

Separamos aqui 10 ótimos filmes que ganharam o Oscar de Melhor Filme Internacional e onde assisti-los.

  • Ladrões de Bicicletas (Itália, Oscar de 1950) | Disponível no Telecine Play e Oldflix

COLÍRIO

Aproveitamos que é semana de Oscar e separamos alguns cartazes da cerimônia ao longo dos anos.

Antes de ver as artes, dá o play nessa playlist com TO-DAS as músicas indicadas na categoria de Melhor Canção desde 1934. São mais de 20 horas de músicas!


INDICAÇÃO DA SEMANA // LIVRO

Cinema Explícito é um dos mais completos estudos em língua portuguesa sobre as representações cinematográficas do sexo, dos stag films no cinema mudo às vanguardas artísticas, das pornografias alternativas ao mainstream à estilização do sexo no cinema de autor, que politizou e escandalizou o desejo por meio de narrativas ora transgressoras e libertárias, ora confinadas em discursos normativos sobre sexo.

Para tanto, são aqui revistos criticamente os conceitos de obscenidade, pornografias e erotismo em face dos seus efeitos morais (cambiáveis por censuras e tabus), estéticos e ideológicos (pelos discursos em torno da imagem do sexo e do corpo), que dinamizam diversas possibilidades de representação e questionamento.

Assim, no amplo panorama descritivo e analítico o tema, Rodrigo Gerace faz perceber como as representações cinematográficas potencializaram os dilemas de cada época, provando que as imagens, das mais desfocadas às mais explícitas, são capazes de fascinar, incomodar e desestabilizar discursos, seja visualmente, por meio da cinefilia voyeurística, seja no âmbito performático e político do sexo.


ASPAS OLHAR


CINEMA EM CASA

 

O Telecine Play tem em seu acervo 10 filmes do fantástico Krzysztof Kieślowski, um dos diretores poloneses mais reconhecidos por cinéfilos de todo o mundo. O acervo conta com obras famosas, como a ‘Trilogia das Cores’, e também com filmes que contemplam mais o início de sua carreira, como ‘Sem Fim’ e ‘A Cicatriz’.

Você pode conferir todos clicando aqui.

Caso ainda não conheça a obra desse mestre, comece sua maratona com um de seus melhores filmes: ‘Não Amarás’.

Assista um vídeo com um compilado de cenas de alguns de seus filmes:


CENAS OLHAR

O Baile rola solto e enquanto o RAP ecoa das caixas de som, quatro amigos vagam pela pista com objetivos bem distintos. O que eles não sabem é que seus destinos estarão selados para sempre após esta noite. Direção: Aly Muritiba e Jandir Santin

Nóis Por Nóis está disponível nas plataformas digitais. Assista!


Encerramos com as palavras de Pauline Kael, uma das maiores críticas de cinema da história, que escreveu para a revista The New Yorker de 1968 a 1991, além de ser autora de diversos livros. Ela faleceu em setembro de 2001, decorrente da doença de Parkinson. 

“Os gostos e hábitos de quem vai ao cinema mudam – Eu ainda gosto do que sempre gostei nos filmes, mas agora, por exemplo, quero muito ver documentários. Depois de todos esses anos de histórias estúpidas encenadas, com cada vez menos para mim nelas, estou desesperada para saber algo, desesperada por fatos, por informações, por rostos de não-atores e por saber como as pessoas vivem – por revelações, não pelos pequenos detalhes do show-business elaborados para nós por mentes do show-business que os tiraram dos mesmos filmes dos quais estamos cansados”

(trecho do livro ‘Going Steady’, publicado em 1970)

Boa semana, bons sonhos e cuidem-se.


OUTROS POSTS

Política de Privacidade

Termos de uso

Vagas de Emprego

FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS NOVIDADES DA OLHAR

TUDO CERTO!

Agradecemos a sua mensagem.

Caso precise de alguma outra informação, por favor entre em contato através das nossas redes sociais.

Para você que ama cinema.

Assine nossa newsletter quinzenal e receba conteúdos exclusivos.

TUDO CERTO!

Agradecemos o seu cadastro.

Agora você faz parte de um seleto grupo que recebe as nossas notícias em primeira mão!